Graduação Pós-Graduação Pesquisa Extensão Biblioteca Intercâmbios Comunicação A FFLCH  
Skip to Content

Apresentação

O GEPTEC

__

The GEPTEC

O Grupo de Estudos do Progresso da Tecnologia e Ciência é formado por pesquisadores e alunos de pós-graduação de História da Ciência e Tecnologia do Departamento de História da USP e está aberto a outras pessoas interessadas, de forma interdisciplinar.

A idéia de progresso se construiu desde a Antiguidade, tendo sido enfatizada por correntes Iluministas dentro do período moderno. Por construções ideológicas, ela veio a ser atacada por diversos ângulos, tendo sobrevivido a seus críticos. Naturalmente, pode-se e deve-se questionar a linearidade do progresso e também as ilusões advindas de se considerar apenas componentes econômicas desse progresso, mas nem o relativismo nem o ceticismo culturais em relação ao progresso respondem adequadamente à propensão humana para criar uma sociedade capaz de aperfeiçoamento. Como disse o historiador E.H Carr: “A história em sua essência é transformação, movimento ou – caso se aceite a palavra fora de moda – progresso”.
A tecnologia, a ciência e a técnica possibilitam um olhar diretamente voltado para a questão do progresso, pois sua história evidencia um processo de construção continuada e crescente de conhecimento. Entre os fatores que têm impulsionado o crescimento quantitativo e qualitativo das ciências e suas aplicações está uma constatação que, de forma explícita ou velada, se tornou um Leitmotiv do progresso: o aprendizado constante, que permite compreender e usar cada vez mais o universo em que se insere a humanidade. Sem a presença desse núcleo duro da idéia de progresso, a atividade científica, técnica ou tecnológica seria descaracterizada. Por outro lado, o exercício de uma visão crítica com questionamentos sobre as dimensões do progresso tem também feito parte de uma longa tradição de discussão dessa questão.

O GEPTEC pretende congregar interesses variados dialogando de forma convergente, conquanto independente, com as tradições teóricas e metodológicas presentes na área histórica e epistemológica em geral, envolvendo em particular pesquisas que fazem interface com os diversos lados e idéias de progresso. Contribuições são esperadas de áreas como a História,  Filosofia, Sociologia, Antropologia e Ciência Política Para essa finalidade são incluídas as diversas ciências, técnicas e tecnologias, suas representações e interações sociais, culturais e econômicas; as instituições e demais lugares de produção e comunicação do saber científico e técnico, inclusive aqueles voltados à sua divulgação pública; as políticas científicas e tecnológicas. Um campo ainda a ser mencionado é o de como se dá o processo histórico do progresso nas ciências e tecnologias, o que inclui a discussão de modelos de difusão, controvérsias científicas e tecnológicas, como se estabelecem teorias e práticas, juntamente com os aspectos históricos dos contextos e das comunidades que praticam e desenvolvem ciência e tecnologia.

 

GEPTEC (Study Group of Technology, Science and Progress) joins researchers and graduate students of History of Science and Technology at the History Dept. of the University of São Paulo. It is open to other interested collaborators in an interdisciplinary perspective.

The idea of progress has been construed since ancient times, and was emphasized by Enlightenment currents in the modern period. Ideological constraints led it to be attacked from many angles, yet it has survived its critics.  It is granted that progress’ linearity should be questioned, as well as the illusions derived from just the economic components of progress, however neither cultural relativism nor skepticism in relation to progress constitute an adequate answer to human propensity to create a society capable of perfectioning. As historian E.H. Carr once wrote, History in its essence is transformation, movement or – in case one accepts an old-fashioned Word – progress.
Tehcnology, sicence and technique have made it possible to look directly to the question of progress, for their history is an evidence of a process of continuous and growing construction of knowledge. Among the factors that have thrusted the qualitative and quantitative growth of science and its applications is a fact that, in an explicit or veiled form, has become a leitmotiv for progress: constant learning, which ever more allows to understand and to use the Universe where mankind is inserted. Without this hard core of the idea of progress, scientific, technical or technological activity would lose their character. On the other hand, exercising a critical view by questioning the dimensions of progress, has also been part of an enduring tradition  of discussing the matter.

GEPTEC intends to assemble varied interests in a convergent albeit independent dialogue with the theoretical and methodological traditions that are present in  History and Epistemology in general, in particular focusing reserch that interfaces the many sides and ideas of progress. Contributions are expected from areas like History, Philosophy, Sociology, Anthropology, and Political Science. For the applications, the diverse sciences, techniques and technologies are to be included, their representations and social, cultural, and economic interactions; institutions and other places dedicated to the production and communication of scientific or technical knowledge, including those related to their public divulgation. Another area to be mentioned is how the historical process of progress in science and technology occurs, which includes discussing dissemination models, controversies, the establishment of theories and practices, alongside the historical context of communities that practice and develop science and technology.